MESTRE CRUZ

FAÇA O SEU REGISTO E PARTICIPE NO FÓRUM.

PARTICIPE NO NOVO FÓRUM DO MESTRE CRUZ FAÇA O SEU REGISTO http://www.mestrecruz.net

Like/Tweet/+1

Palavras chave

Últimos assuntos

» Feitiço amarracao oracao
Qua Jul 05, 2017 9:19 am por ana

» Amarração com vodu para ter resultado
Qui Jun 29, 2017 9:07 am por mestrecruz

» Dúvida de ritos de sabedoria
Qui Jun 15, 2017 9:45 pm por Kaio

» Amarracao pomba gira
Dom Maio 07, 2017 9:16 pm por Lipa

» NOVO FÓRUM DO MESTRE CRUZ
Dom Maio 07, 2017 9:00 pm por Lipa

» Novo fórum do Mestre Cruz
Qui Abr 20, 2017 2:43 pm por mestrecruz

» Regras de Participação
Qui Abr 20, 2017 2:39 pm por mestrecruz

» SIMPATIA PARA LARGAR O VICIO DA BEBIDA
Qui Jul 16, 2015 9:05 am por mestrecruz

» TRABALHO PARA O ANDAMENTO DE UM PROCESSO DEMORADO!!!
Qui Jul 16, 2015 9:03 am por mestrecruz

Novembro 2017

SegTerQuaQuiSexSabDom
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930   

Calendário Calendário

ONLINE

RÁDIO

VISITAS

contador de visitas

Tesouro macabro

Compartilhe
avatar
mestrecruz
Admin

Mensagens : 212
Data de inscrição : 02/07/2014
Idade : 47
Localização : VILA REAL

Tesouro macabro

Mensagem por mestrecruz em Qui Jul 10, 2014 9:49 am

A história que contarei a seguir é sobre dois amigos de infância, Pablo e José. Os dois eram mexicanos e andarilhavam em direção de San Juan, um pequeno vilarejo na província de Chiapas.

Estava chovendo muito e os cavalos já estavam inquietos. Pablo observara uma caverna em meio às árvores e exclamou: "Veja José, uma gruta seca. Vamos usá-la como abrigo até a chuva passar." José não titubeou e seguiu seu amigo até a tal gruta. Lá dentro, os dois se abrigaram e acomodaram os cavalos. A caverna era gelada e José sentiu um calafrio que percorreu sua espinha. "Vamos sair daqui Pablo, esta caverna me dá arrepios." Balbuciou José tremendo de frio e medo. "Bobagem! Lá fora podemos até morrer naquele temporal. Aqui nós estamos secos e seguros."Retrucou Pablo.

A chuva não dava nem um sinal de cessar. José estava impaciente e Pablo curioso com a caverna. "Vamos lá para o fundo, estaremos mais seguros lá." Entusiasmou-se Pablo. "Estas louco homem, podemos nos perder naquela escuridão." Protestou José. "Covarde! Vamos lá, seja homem pelo menos uma vez nessa sua vida." Ameaçou Pablo com um sorriso sarcástico. Mesmo temendo pela sua própria vida, José segue o amigo até o fundo da caverna. Pablo, indo na frente, acende um fósforo e se surpreende com o que vê. Jogado ao chão, milhares de moedas de ouro e prata e até algumas jóias que refletiam a luz do fósforo. Junto delas, um esqueleto humano. Pablo dá uma gargalhada e grita."Estamos ricos José, ou melhor, estou rico José!" Virando-se imediatamente para o amigo e apontando a garrucha diretamente para a testa dele. Pablo dá um sorriso e vê o pavor do amigo que suplica."Não Pablo, pelo amor de Deus... nós somos amig...." E um estrondo interrompe a voz de José. Com um tiro certeiro, Pablo espalha os miolos do amigo no chão... "He, he, he...agora o ouro é só meu, todo meu." Recolhendo o tesouro e colocando-o num saco, Pablo já vai até pensando no que fazer com o dinheiro.

O tempo passa e a chuva também. Com o tesouro devidamente embalado, Pablo sai da caverna sorrindo e gozando do cadáver do amigo."Pena que você não poderá se divertir com este dinheiro companheiro." Pablo coloca o saco com o tesouro no lombo do cavalo e ruma para o vilarejo. Chegando lá, ele vai diretamente para uma pensão contabilizar o seu achado. Euforicamente, Pablo sobe para o seu quarto mal podendo conter sua alegria. Já no quarto, o homem tranca a porta e joga o saco no chão. Ao abri-lo, Pablo depara-se com uma cena inesperada e pavorosa. "Não, não pode ser !!!" Agoniza o coitado. Ao invés do tesouro, ele encontrou o cadáver rígido de seu amigo José.

    Data/hora atual: Sex Nov 24, 2017 5:44 am